Par elle-même: Izabele Faria

Izabele Faria

Olá pessoa que acompanha o blog. Este é o primeiro ensaio com fotógrafo convidado do Libertine. Já temos outros a caminho (não é Deborah e Mika?).  Apresento-lhes a Izabele Faria, que conheci por aí pela internet e gostei imediatamente do trabalho. E agora você vai se perguntar: “por que começar o post falando da fotógrafa e não da modelo? O post não é sempre sobre a modelo?”. E eu respondo: “A modelo é a própria Izabele. Ela só faz autorretratos”. E como este é um autoensaio dela mesma, resolvi fazer uma entrevista, ao invés do texto padrão. Quer ver tudo? Clique no link. =)

Izabele Faria

Pensando aqui como começar, nunca entrevistei ninguém, hehe. Fale um pouquinho de onde você é e como você começou a fotografar. Porque fotografar a si própria? Foi a primeira opção ou você descobriu isso depois?

Izabele Faria: Sou de Uberaba, MG. Bom, eu sempre gostei de fotografia mas fui começar a me interessar mais pelo assunto quando tinha uns 17 anos, comecei a estudar por mim mesma e buscar referências. O nu artistico sempre me chamou muita atenção e como eu nunca achei alguém que topasse posar pra mim comecei a me autofotografar. Ainda existe muito tabu quanto ao nu artístico, às vezes alguma mocinha fala que topa posar e quando chega na hora sempre desistem hahaha.

Mesma coisa aqui desse lado, quanto às desistências. Hoje você fotografa outras pessoas ou preferiu focar nos autorretratos?

IF: Às vezes acontece de algumas pessoas se interessarem pelo meu trabalho e querer que eu as fotografe, mas meu foco de fato são os autorretrados.

Izabele Faria

Suas fotos muitas vezes têm, além da forte carga de intimismo, uma estética meio sombria. Isso sempre te atraiu ou você já teve fases diferentes?

IF: Minhas fotos sempre foram melodramáticas hahah. Tento trasmitir através delas algo que eu esteja sentindo no momento, mas claro que cada um é livre para interpretá-las como quiser e isso também torna de certa forma a fotografia divertida, é bom ver as diversas reações que elas causam nas pessoas. E também concordo com o Ted Grant quando ele diz que ”Quando você fotografa as pessoas em cores, fotografa as roupas delas. Quando você as fotografa em p&b, fotografa a alma delas” Acho que é bem por aí! haha.

Izabele Faria

Gostei da sua citação sobre P&B. O que me leva a uma pergunta importante: ao publicar suas fotos, você não se sente “exposta” a todos? No seus autorretratos, quando você olha para eles, você enxerga você mesma lá ou é outra pessoa, uma espécie de personagem ou representação?

IF: Não me sinto exposta não, o que as pessoas vêem é nada mais nada menos que uma pele cobrindo uma alma. Não entendo o porquê desse tabu todo quanto ao corpo desnudo, enfim. E quanto aos meus autorretrados eu não criei um personagem, alterego, ou representação haha, o que os outros veem talvez seja meu eu interior, o que eu guardo pra mim e só consigo colocar pra fora através da fotografia. Um misto de sentimentos.

Já houve reações de amigos ou familiares do tipo “olha lá, a Izabele tá pelada na internets”? Hehe.

IF: Sempre tem uns engraçadinhos, né?! hahaha ”ah salvei sua foto no meu celular” mas sempre brincando, nunca tive problemas quanto a isso. As pessoas que me cercam são extremamente maravilhosas.

Izabele Faria

E quanto à sua produção, como funciona? Você tira uma tarde para fazer uma ou várias fotos? Faz muitas de uma vez ou uma só, quando dá vontade? Você é do tipo de planeja tudo antes ou o seu planejar é ir testando até sair algo que você goste?

IF: Não sou do tipo que fica planejando nada, gosto de me jogar, quando bate a vontade de me autofotografar eu pego o tripé e a câmera e me jogo, tiro várias fotos e depois seleciono as que eu mais gostei.

Izabele Faria

Izabele Faria

Izabele Faria

Izabele Faria

Izabele Faria

Izabele Faria

Izabele Faria

Izabele Faria

Izabele Faria

Izabele Faria

Linda, não é? Quer ver mais do trabalho da Izabele? Visite seu tumblr.

Facebook

Receba novos ensaios no seu email!

23 respostas para “Par elle-même: Izabele Faria”

  1. Lucas Henrich disse:

    Percebe-se o toque da fotógrafa, muito bom

  2. Erika Noah disse:

    Já conhecia o trabalho dela, linda demais.

  3. A Arte na Arte Feminina!!!

  4. Higor disse:

    Mui belos tons de cinza… Gostei muito tb do controle de luz. Lindo trabalho.

  5. Ricardo Carburas disse:

    Awesome

  6. Nossa adorei…Incrível mesmo!!! Linda e talentosíssima :D

  7. Vitorya da Cruz disse:

    Izabele, a maravilhosa. <3

  8. Ana Flávia Cavalcante disse:

    Izabele sempre maravilhosa!

  9. Gustavo Carneiro disse:

    Fotos sensacionais, lindas demais. E essa foto dela sorrindo?

  10. Renata Eger disse:

    Estou fascinada. Belo trabalho :)

  11. Geraldo Santana Coelho Santana disse:

    parabeis foi top

  12. BA MORETTI disse:

    em choque com essas fotografias, AMEI
    assim como amei esse espaço, não conhecia!
    delícia isso aqui! referências maravilhosas :)

  13. Rodrigo Camargo disse:

    Tem grande essência poética, bem subjetivas. Tem algo que que se dá pra sentir em cada foto, é tão íntimo- Me apaixonei!

  14. Esse tbm ta legal, foge daquele toque natural mais tá muito bom, Que acha Elizabeth Vasconcelos ??

  15. João Nunes disse:

    Lindo demais esse ensaio

Deixe uma resposta