Mulher: seus mamilos são polêmicos

Já são quase 50 anos desde 1968, quando mulheres decidiram queimar seus soutiens em praça pública, em protesto. Na prática, experimente tirar sua camiseta em praça pública: você pode ser enquadrada no artigo 233 do código penal, uma lei de 1940. Você que costuma fazer topless em praias do Brasil, comente este post (usando seu celular de dentro da cadeia).

Queima dos soutiens em 1968

Queima dos soutiens em 1968

Logo que você nasce a primeira coisa que ganha é um biquíni. Pra tampar os mamilos, é claro, porque antes de ser criança, você é mulher, e mulher não pode mostrar os mamilos. E aí você cresce e te ensinam que seu corpo é feio. Quer dizer. Pode até ser bonito, mas é feio mostrar.

A atriz que ganha pra sair pelada na revista é corajosa e moderna, mas se você não cobra nada e tira a roupa, é doida. E o primeiro a te chamar de doida é o cara que admira a atriz que tirou a roupa pra revista. Esse cara também dança “pega na bundinha” com o Fulaninhos do Samba e acha que mulher que está de saia curta “tá querendo é dar”.

Agora o hype são ex-bbb’s peladas. Foi-se o tempo em que as capas da Playboy mostravam mulheres inteligentes e interessantes. Para essas mulheres a nudez era um detalhe. Hoje ela é tudo e mais nada. É a bunda que vale.

Para o desavisado, ver a atriz na revista é legal porque a atriz “não existe”. Ela pode porque é uma coisa distante, intocável. Mas se a vizinha ou amiga vai parar na mesma revista é uma afronta à moral e os bons costumes. Não pode mostrar os mamilos polêmicos num projeto artístico, mas na Sapucaí pode. Brasil.

O Libertine quer acabar com essa estranheza. Mostrar que a beleza artística não é algo inalcançável. Ela está perto de nós. Está no corpo da vizinha, da amiga. No corpo de todo mundo. Está no seu próprio corpo. A tal falada “arte” está em nós mesmos.

O corpo da mulher é bonito e a maior prova está na história da arte. A nudez sempre esteve presente, independente da cultura vigente, independente da época e da técnica. Admiramos as nossas formas. Somos narcisistas.

Venus de Willendorf, estatueta produzida a mais de 20.000 anos atrás.

Venus de Willendorf, estatueta produzida a mais de 20.000 anos atrás.

O principal ponto do Libertine é lançar uma série de questionamentos relacionados à mulher e sua relação com o próprio corpo e sua autoestima.

Você já parou no espelho pra se ver nua? Não estou falando ficar de calcinha. Estou falando nua mesmo. Pelada. Sem roupa. Qual é a imagem que você tem do seu próprio corpo? Você entende seu corpo? Você tem uma imagem do seu próprio corpo? É natural pra você se ver assim, pelada? É normal ser pelada? Deveria ser natural, não é?

É ótimo o fato de no Libertine os homens só postarem comentários elogiosos sobre as mulheres. Fico muito grato por isso e mostra que a maioria não pensa igual o cara que acha que mulher é vagabunda por participar de um projeto de nudez, que é super bonito por sinal.

Acho que o Libertine impacta mais por isso. A gente fecha os olhos para a nossa própria beleza sem querer, porque desde pequeno vamos aos poucos sendo ensinados que ver esta beleza é errado. E quando deparamos com fotos que mostram que não, não tem nada de errado nisso, tomamos um susto.

Porque tirar a roupa? Eu digo: por que não? Tirar a roupa é só a primeira parte de um processo que é muito mais complexo, de entrega, autoestima e autoconhecimento.

Mulher: você é linda, mas seus mamilos são polêmicos. Vamos mudar isso.

Facebook

Receba novos ensaios no seu email!

8 respostas para “Mulher: seus mamilos são polêmicos”

  1. Tereza Sisílio disse:

    Texto interessantíssimo que só fala realidades, Libertine Guy! Parabéns!

  2. Gui Soares disse:

    Feliz dia das mulheres/2013.

  3. Helen Jamille disse:

    Poost, texto que diz tudo! :D Concordo com cada palavra.

  4. Stephani Louisi disse:

    Sensacional.
    Era algo assim que procurava, ah 4 anos posei pra uma escola de fotografos, foi um ensaio NU ARTISTICO onde se encontrava 10 pessoas me fotografando, no entanto quando as pessoas viram as fotos me tacharam de doida, imoral e sem pudor!

  5. Monik Rodrigues disse:

    Texto ótimo. O Libertine ajuda a reconhecer um corpo normal como belo, afinal cada um tem a sua beleza sim, porque não se olhar se reconhecer belo sem ser o tal perfeito? Isso não é errado.

  6. Sara Jaquelyne disse:

    Só li verdades.

Deixe uma resposta